SEQUESTRO EM PARANAVAÍ TERMINA COM RENDIÇÃO DO EX MARIDO

 

Após 25 horas de negociação, terminou com a rendição do suspeito o sequestro de uma mulher em Paranavaí, noroeste do Paraná. Ele deixou a casa onde mantinha a ex-mulher como refém por volta das 17h desta quarta-feira (28), em um carro descaracterizado que havia exigido como garantia de que liberaria a vítima.

 

Não houve tumulto na saída dos dois envolvidos, que foram levados imediatamente à delegacia do município para prestar depoimentos.

 

Entenda o caso:  Por volta das 16h de terça-feira, o homem, armado, invadiu um ônibus e levou a ex-mulher até a casa dele. Eles estavam separados há três meses, e o motivo do sequestro foi a vontade do rapaz de ver mais vezes a filha do casal, segundo a polícia.

 

A casa foi cercada por cerca de 30 policiais, além de agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar, que foram deslocados de Curitiba até o local. As negociações ocorreram por telefone, mas não evoluíram até a manhã desta quarta, quando o homem fez exigências. Ele pediu a presença do irmão, do advogado e do carro descaracterizado para que não fosse visado no momento em que se rendesse.

 

Na manhã desta quarta, o irmão do suspeito vestiu um colete a prova de balas e passou a conversar diretamente com o rapaz. Ele confirmou que o fim do relacionamento deixou o irmão inconformado. “É um cara sossegado, não é de brigar, não é de beber, não mexe com droga, tem ficha limpa. Isso aí está acontecendo porque foi uma desavença com a mulher que largou dele e foi morar com outro”, relatou. “Ele ficou traumatizado, esse mês aí ele ficou mais contrariado”, acrescentou sobre o sequestrador.

 

De acordo com informações da polícia, durante a madrugada o sequestrador disse que a ex-mulher estava liberada, mas ela não quis sair. Ela teria medo de que o ex-marido atirasse contra ele mesmo.

 

A refém e o rapaz foram casados por dois anos, mas há três meses estão separados. Eles têm uma filha de três anos.

 

Fonte: G1