PRESIDENTE DA CÂMARA DE GUARAPUAVA USAVA TABLET DENTRO DA CELA

24/11/2011 07:47

 

Uma inspeção de rotina encontrou um tablet, dos modelos mais famosos, na cela do presidente afastado da Câmara de Vereadores de Guarapuava, na região central do Paraná, nesta terça-feira (22). Admir Strechar foi preso em flagrante no dia 25 de outubro, suspeito de desviar dinheiro, e está na carceragem especial da 14ª Subdivisão de Policial da cidade.

As informações são do promotor de Justiça e coordenador do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e Guarapuava, Tadeu Augimeri de Goes Lima, em entrevista ao G1. Ele não garantiu que o equipamento tinha acesso à internet, mas disse que “aparentemente, sim”. Na última quinta-feira (17), o perfil do vereador no Facebook registrou atividade.

O promotor disse que o Gaeco não vai abrir nova investigação sobre o assunto, mas que vai cobrar da Corregedoria uma resposta satisfatória, porque “é difícil um aparelho desses entrar na cela sem que tenha havido pelo menos omissão dos policiais na revista”.

A prisão em flagrante de Strechar foi convertida em prisão preventiva. Um pedido de habeas corpus foi impetrado, passou pelo juiz local, pela Procuradoria e aguarda julgamento no Tribunal de Justiça. “Como não foi concedida liminar até agora, acreditamos que o habeas corpus será apreciado no mérito”, isto é, não terá decisões temporárias anteriores.

Já o afastamento do vereador do cargo é em caráter liminar. No mesmo texto foi suspenso o pagamento de salários a um suposto funcionário fantasma da Câmara. A decisão foi publicada no último dia 4, depois de um pedido feito pelo Ministério Público. Ao todo, seis vereadores e 17 funcionários são investigados.

—————

Voltar