PEDÁGIO FICA MAIS CARO A PARTIR DE HOJE NO PARANÁ

01/12/2011 08:10

 

A partir desta quinta-feira (1º) as tarifas de pedágio ficarão mais caras em todo o Paraná. Na região de Maringá, o valor cobrado para carros terá um reajuste entre R$0,20 e R$ 0,40.

O aumento no valor cobrado pela concessionária Viapar - que administra quase 500 quilômetros de rodovias das regiões Noroeste, Norte e Oeste do estado – foi autorizado no último dia 23 pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Paraná.

O órgão aprovou o reajuste anual de 4,53% no valor das tarifas de pedágio das seis empresas (incluindo Econorte, Ecocataratas, Caminhos do Paraná, Rodonorte e Ecovia) que formam o Anel de Integração do estado. Foi a primeira vez, desde o governo de Roberto Requião (PMDB), que o reajuste é aprovado sem que as concessionárias tenham que recorrer à Justiça.

As tarifas da Viapar para carros de passeio sofrerão os seguintes reajustes: praças de Arapongas e Mandaguari (de R$ 5,60 para R$ 5,80); PresidenteCastelo Branco (de R$ 7,50 para R$ 7,90); Campo Mourão, Corbélia e Floresta (de R$ 8,40 para R$ 8,70).

Em relação a motos, a tarifa subirá 20 centavos em quatro praças: Presidente Castelo Branco (de R$ 3,80 para R$4,00); Floresta, Campo Mourão e Corbélia (de R$ 4,20 para R$ 4,40). Já em Arapongas e Mandaguari o aumento será de 10 centavos (de R$ 2,80 para R$ 2,90).

Veja os novos valores na tabela ao lado. A relação com as novas tarifas cobradas pelas demais concessionárias pode ser acessada no site da Agência Estadual de Notícias.

Reajuste ficou abaixo da inflação

O reajuste deste ano, segundo o DER, ficou abaixo da inflação dos últimos doze meses, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que registrou 6,66%. Em novembro de 2010, o reajuste foi de 5%.

Seis concessionárias - Econorte, Viapar, Ecocataratas, Caminhos do Paraná, Rodonorte e Ecovia – são responsáveis pela administração de 2,5 mil quilômetros de rodovias federais e estaduais no Paraná desde 1998. Segundo o DER, é possível que haja pequenas diferenças percentuais, para mais ou para menos, pelo arredondamento no valor das tarifas após feitos os cálculos aplicáveis aos preços.

O reajuste foi aprovado, segundo o departamento, por estar de acordo com o contrato vigente. O período adotado pelo órgão para definir o índice paramétrico corresponde aos doze meses de outubro de 2010 a outubro de 2011. 

Fonte: Gazeta Maringá

 

—————

Voltar