MÃE ABANDONA BEBÊ DE 04 MESES NO CENTRO DE UMUARAMA

21/12/2011 08:59

 

Por volta das 5h50, de ontem (20) agentes da Guarda Municipal foram chamados para comparecerem na rua Santa Helena, bairro Jardim Canadá, onde uma senhora moradora do local informou que sua enteada T.P.S., 15 anos, chegou em sua casa com uma criança desconhecida, aparentemente com 4 meses de idade. De acordo com a adolescente, uma senhora lhe abordou por volta das 2h na praça Santos Dumont e pediu para que ela olhasse a criança, enquanto a mulher iria comprar um refrigerante.                                  

 

A jovem estranhou a demora da mulher, que não mais retornou e deixou a criança. A menor a esperou e quando se convenceu de que a mãe do bebê não voltaria, pediu ajuda de uma amiga e levou a criança com o carrinho, deixado pela suposta mãe, até sua casa. Os agentes da Guarda Municipal, de posse das informações, não tiveram outra alternativa a não ser chamar o Conselho Tutelar que encaminhou a criança até o abrigo Tia Lili.

 

De acordo com testemunhas, a mulher possivelmente estava aguardando o momento certo de abandonar a criança. Ela foi vista por várias pessoas na praça e aparentava estar inquieta. De posse dessas informações e características da suposta mãe, a Guarda Municipal, fez buscas em toda a região e praças, mas a mulher não foi localizada. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Umuarama, que instaurou inquérito para apurar o abandono da criança e os motivos de tal atitude.

 

O delegado adjunto Nilson Rodrigues já tomou conhecimento do caso e vai contar com auxílio de algumas testemunhas para identificar a mãe. As câmeras de segurança de algumas empresas próximas à praça podem ajudar na identificação da mulher. O delegado já acionou os investigadores do Grupo de Diligências Especiais (GDE) para colher informações e identificar as lojas que possuem o dispositivo de segurança. Se for identificada, a mulher poderá responder pelo crime de abandono de incapaz e ainda perder a guarda definitiva do filho.

 

Fonte: Tribuna Hoje

—————

Voltar