INSEGURANÇA PUBLICA! A POPULAÇÃO DE MOREIRA SALES PEDE UMA SOLUÇÃO

20/12/2011 14:07

     Com a proximidade de final de ano, com diversas festividades e aumento de pessoas na cidade, vem crescendo entre os moreirassalenses a sensação de insegurança no município. Diversos casos de roubos, furtos, acidentes de transito e assassinatos, vem tomando proporções maiores nos últimos tempos, causando revolta na população que se sente desprotegida de sair de casa com suas famílias. A falta de efetivo da Policia Militar é o maior problema citado pela população em depoimentos colhidos pela reportagem do MoreiraNet/MS Noticias.

 

    Alguns casos vem revoltando moradores e parentes de vitimas, que sente a impunidade de perto, como o ultimo acontecido neste domingo, da morte de Adalto, testemunhadas por sua família em frente sua casa, as vésperas do natal onde era o Papai Noel do município, causando comoção nas crianças de nossa cidade.

 

    Roubos á mão armada em comércios e residências, até seqüestro recentemente como o do ex prefeito Hugo Berti, pequenos furtos diários que tiram o sossego dos trabalhadores, como cita o Sr. Mario coordenador do Grupo da Terceira Idade, que relata diversos furtos no salão de eventos da terceira idade, que procurou o jornal para citar que até sabe os autores dos furtos, que lhes causam grandes prejuízos financeiros, mas que infelizmente nada é feito, que sua vontade particular era até de fechar o salão da terceira idade.

 

    Durante a pesquisa e gravações de depoimentos com os comerciantes e trabalhadores do município, o repórter Gil Riguette relata que a maioria das pessoas até tem medo de falar publicamente do caso, pois a falta de insegurança é tanta, que as pessoas tem medo de falar realmente o que pensam da segurança na cidade, “O maior problema é unanime entre todos, que é a falta de efetivo, e que os poucos policiais que tem trabalhando a disposição da população e insatisfatório e que não tem como oferecer uma segurança mínima, que é um direito de todos”.

 

Veja alguns relatos, perguntados sobre o que pensam da segurança publico no município de Moreira Sales e sugestões para melhorar o problema:

 

Miguel Ferreira Lopes – Comerciante

“Uma vergonha, acho que nosso poder publico tem que agir, pois estamos a mercê da bandidagem, precisamos de mais policiamento e também de uma guarda municipal, pois não tem mais condições, ninguém tem sossego, precisamos agir rapidamente, essa é minha opinião”.

 

Edson Cesar da Costa – Empresário

“Acho que ta faltando policial militar nas ruas, a gente não vê ação de viatura, de nenhum policial abordando suspeitos a noite, ta faltando efetivo para vigiar e fazer rondas nas lojas e cidadão em geral. Precisamos contratar mais policias para a população, pois pelo numero de habitantes em nossa cidade, precisaríamos de bem mais, pois tem dia que apenas 01 PM faz a segurança, então nem preciso dizer mais nada”.

 

Dr. Sergio Hasegawa – Bioquimico

“A segurança publica, não só aqui em nosso município, mas em todo o Estado está muito falha, os acontecimentos em nosso municipio nos deixa muito assustado, eu acredito que não podemos só fazer de conta que esta tudo bem, e estamos nos trancando dentro de casa, sem proteção. Já diversas entidades, juntamente com o prefeito tentaram alguma coisa e não resolveu o problema, a resposta do governo que o quadro de policias é pequeno, não teve concurso, estão fazendo formação de policias e até isso não se resolve, fica tudo sem solução. Penso numa idéia de nossos municípios da COMCAM se reúnam em torno desse problema e leve o caso até o governador, precisamos de uma solução rápida em todas as cidades. A falta de policiais é o maior problema, e não podemos culpar esses policiais que estão aqui, pois se analisar a tamanho do município, não tem como eles darem conta. É um momento crucial, não tem como ficar esperando, pois temos diversos problemas como menores ao volante, crimes bárbaros, assaltos em residências, as entidades precisam se unir juntamente com a sociedade, e tomar iniciativas, para que não vire um caos a cidade”.

 

Emerson Batista Adão – Auxiliar Administrativo de Cartório

“A segurança vem se defasando, esta deixando a desejar a segurança tanto no comercio quanto da população, temos visto vários roubos seguidos e isso nos deixa insatisfeitos com a segurança, as vezes ligamos e não conseguimos falar com os policiais, geralmente chegam bem depois do fato acontecido, deixa a desejar e prejudica a população, e precisamos da policia. Precisamos de mais coerência e mais policias para o trabalho, pois impossível 01 policial dar conta de um assalto com 03 bandidos, mais policias na cidade e a reabertura da delegacia e mais vontade do governador”.

 

Edilio Vicente da Silva – Secretario da Junta Militar

“Se encontra razoável, não temos uma grande segurança, cidades pequenas esta tendo dificuldades com falta de policias, não só em Moreira Sales, mas no Brasil todo, as drogas e crimes vêm acabando com nosso país, uma cidade pequena sem policiamento, nos deixa sem segurança nenhuma. Falta policiamento e é preciso de concurso para novos policias, o policiamento de hoje esta envelhecendo e não temos jovens policias, falta novos contratados”.

 

Gil Riguette – Repórter Jornalístico

“Tem um ditado no meio da publicidade que diz: Quem não é visto, não é lembrado. É justamente isso que falta para termos uma solução em nossa cidade, pois diversas reuniões do porder executivo e legislativo e entidades com o comandante do batalhão responsável já foram realizadas, promessas não cumpridas de aumento de efetivo. Eu vejo que a população tem um poder muito grande na mão, mas não se interessa em por em pratica, que é o poder através da democracia, saindo nas ruas e fazendo protesto. Uma paralisação realizada por nossa sociedade, nas ruas, paralisado o transito ou o acesso de entrada, que por uma manha apenas, tenho certeza que chegando estas imagens pela televisão ao nosso governador, tenho certeza, que dentro de poucas horas, teríamos uma resposta para o aumento de efetivo, a população e a mídia tem o poder de solucionar os problemas de maneira rápida e democrática para quando houver casos como o nosso”.

 

Reginaldo Martins de Souza – Presidente do Conselho Econômico da Paróquia

“A situação é um tanto quanto complicada, no entanto podemos acompanhar o esforço do poder publico para regularizar essa situação, só que não depende somente do poder publico, mas medidas precisam ser tomadas através de toda a sociedade. Acredito que a união da própria comunidade num período de final de ano que aumenta o numero de visitantes, precisamos de conscientização das pessoas para freqüentar lugares mais seguros, evitar álcool tarde da noite e evitar tumultos e brigas de forma bem consciente, valorizando o respeito pelas famílias evitamos maiores problemas. O problema maior é a falta de efetivo, acho que tão fazendo até um bom trabalho pelo numero pequeno de policiais”.

 

—————

Voltar