FAMILIARES E AMIGOS DO JOVEM ASSASSINADO FAZEM PROTESTO HOJE EM TUNEIRAS

01/12/2011 13:59

 

Fabio Fiori, assassino preso em Maringá

Fiori já foi transferido da 9ª SDP de Maringá para DRP de Cruzeiro do Oeste

O crime que chocou a população de Tuneiras do Oeste teria sido passional. A afirmação é do agrônomo Fábio Fiori, 45 anos, que em depoimento na 9ª Subdivisão da Polícia Civil de Maringá afirmou ter atirado contra o transportador de leite Jhonathan Thomé Pereira, 23, por ciúmes da esposa. O jovem foi morto com cinco tiros na noite do último domingo (27), no centro de Tuneiras do Oeste.

Para a polícia, o crime teria sido premeditado. Há informação de que na tarde do domingo o acusado comentou com um conhecido que estava decidido a matar uma pessoa. Momentos antes da barbárie, ele agrediu sua mulher e depois foi até a avenida União, onde disparou quatro tiros contra a cabeça do rapaz e um nas costas.

Depois de cometer o crime, o agrônomo fugiu em uma caminhoneta Nissan, pela Estrada Boiadeira, sentido a Campo Mourão e acabou preso quatro horas depois, no início da madrugada de segunda-feira (28), quando chegava a Maringá. “A alegação do próprio autor é de que seria passional. Não temos muitos detalhes, pois esperamos a transferência dele para cadeia de Cruzeiro do Oeste, onde vai ser interrogado novamente”, disse o investigador, Percival Pretti, antes de o detido ser transferido, fato que já aconteceu. Revoltados com a morte do rapaz, a população tentou invadir a casa do acusado, mas a ação foi contida por policiais militares. O corpo do jovem, que morava há mais de 20 anos em Tuneiras do Oeste, foi sepultado sob forte comoção na noite de segunda-feira (28), no cemitério da cidade. O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil de Cruzeiro do Oeste.

 

Manifestação

Na tarde de hoje (1º) por volta das 18h familiares e amigos estão organizando uma manifestação pela avenida principal de Tuneiras do Oeste, para chamar a atenção da população sobre o valor que a vida tem. A manifestação deve reunir comerciantes, empresários e moradores da cidade e municípios vizinhos, que com faixas, fotos e camisetas vão seguir até a avenida União, onde Jhonathan Thomé Pereira foi assassinado.

De acordo com Rosa Maria Thomé Pereira, mãe do jovem, essa manifestação é para mostrar para a população que um crime covarde como esse não pode ficar impune. “Todos nós estamos revoltados com esse fato. Meu filho era uma pessoa querida por todos aqui na cidade. Como pode um rapaz que horas antes teria estendido a mão para ajudar o homem a subir um barranco em um evento em Icaraíma, ser assassinado algumas horas depois por esse homem que foi ajudado? Isso tudo é muito difícil de entender”, desabafou a mãe.

 

fotos do protesto realizado

 

Foto tirada no mesmo dia do assassinato, onde a vitima Jhonathan ajuda Fabio Fiori

 

 

—————

Voltar